segunda-feira, 17 de março de 2008

Sobre o Ter e o Ser

Se você quer termômetro,
você quer um termo por metro.
Se você quer térmico,
você quer um macaquinho.
Se você quer terminar,
você quer enterrar bombas.
Se você quer ternamente,
você quer decorar.
Se você quer terapia.
você quer se lavar.
Se você quer tergal,
você não quer Betânia.
Se você quer terremoto,
você quer mudar de canal...

Se você quer sermão,
você cansou de ser pé.
Se você quer sertão,
você quer ser um grande...
Se você quer serviço,
você quer exuberância.
Se você quer servo,
você quer um filho do teu filho.
Se você quer servil,
você quer ser mau.
Se você quer serpente,
você quer pentear.
Se você quer serafim,
você quer desejar.
Se você quer Serafina,
você quer ser modelo.
Se você quer sereno,
você quer ser antiácido.
Se você quer seresta,
você não quer ser aquela...

Mas para ser, você precisa ter.
Vejamos:

Se você quer sermão,
você precisa terapia.
Se você quer serviço,
você precisa termômetro.
Se você quer sereno,
você precisa ternamente.
Se você quer serafim,
você precisa terremoto.
Se você quer seresta,
você precisa tergal.

Ou seria o contrário?
Se você quer ter, você precisa ser:

Se você quer térmico,
você precisa sertão.
Se você quer terapia,
você precisa sermão.
Se você quer termômetro,
você precisa sereno.
Se você quer terminar,
você precisa serafim.

4 comentários:

Anônimo disse...

de lúdico,
a realidade.
de concreto,
a poesia.


joão ali

Alice disse...

Uauu !!adorei !! muuuuuiiiitttooo bom !!! Parabens pelo vocabulário e sagacidade na montagem e encontros das palavras.
bjkasss

Volney Faustini disse...

Esse cara tersol é um servo e tanto.

Humberto Ramos disse...

Muito criativo. Parabéns! Gostei muito do blog!

Abraços fraternos!