quarta-feira, 3 de junho de 2009

Recall Teológico (4)

A Igreja Evãgélica Santo Suporte do Povo Santo vai promover recall para lideranças montadas em suas fábricas a partir desta segunda-feira, por falhas no sistema de direção. Aqui no Brasil a ação envolverá todos os modelos de crentes fabricados nas décadas de 1970 a 1990.
Esses líderes deverão comparecer a uma das sedes autorizadas, para inspeção e substituição do pivô de direção-da-vida-alheia, bem como do suporte do amortece-dor da bandeja de escândalos.
Em comunicado, a Igreja informou que há riscos de acidentes graves com uma possível quebra do pivô da direção-da-vida-alheia cuja retórica passou do tempo de cozimento, tanto para os modelos de lideranças mais simples, quanto para os mais sofisticados. Estes últimos, embora se apliquem a um número menor de crentes, por outro lado, pivoteiam mais profundamente a vida alheia, à medida que possuem uma automação, i. é, não se submetem às inspeções dos seus próprios fabricantes, mas ganham um selo de qualidade “cabeça” ou “pensador” dos próprios usuários.
No caso do amortece-dor da direção-da-vida-alheia, o risco está na soltura do suporte, pois cada crente tem a sua estrada, suas curvas, sua realidade particular; e uma direção, por mais segura e sofisticada depende do suporte adequado, sem o qual, viverá das abraçadeiras superficiais e fúteis utilizadas na maioria das Igrejas-fabricantes.
Segundo essas marcas de igrejas, as abraçadeiras que fixam (ou tentam fixar) o suporte, podem deslizar pela barra de direção-da-vida-alheia e causar aumento no raio de giro do crente. Em outras palavras menos técnicas, ele sai por aí propagando uma segurança baseada em auto-ajuda, bem longe das orientações do Manual.
Os membros ou os desmembros que já passaram por algum acidente causado pelo defeito apontado poderão “reclamar ao Bispo” a reparação pelos danos teológicos e morais sofridos.

Pr. Caio Pivô da Graça
Gerente de fábrica
e
Pr. Edir Eção dos Santos
Gerente de Almoxarifado

2 comentários:

Vera Lúcia Luiz Kepler disse...

Mas... e agora que a GM (Grei que Mente) pediu concordata, a direção não vai ficar desgovernada?

wilson tonioli disse...

A direção nesses casos já pulou fora do barco, ou, do monza há muito.
bj