sexta-feira, 5 de junho de 2009

Cúmulos-nimbos

Cúmulos-nimbos

Por cúmulos-nimbos deverão passar
aqueles que ficam.
Tão mais assustadores por que passaram
aqueles que foram.

O denso horror,
ao mesmo tempo belo
a quem de fora vê,
brinca de moldar a dor
em desenhos e formas:
uma bigorna, uma flor
num quepe se transforma...
Um ponto de interrogação.

A alma procura em cúmulos-nimbos
a caixa de respostas nela escondida,
enquanto o sol não dissipa nos limbos,
de quem é a culpa de amarmos a vida.

4 comentários:

Anônimo disse...

e os cb's já foram conhecidos como 'casas da banha'...

joão ali

Alice disse...

os cúmulos dos nimbos

Danilo Fernandes disse...

Ola,

Se tiver interesse em parceria, dá um toque lá no Genizah. Gosto muito do seu trabalho aqui.

Danilo

http://genizah-virtual.blogspot.com/

wilson tonioli disse...

Muito obrig. Danilo, mas acho que esse blog se distancia cada vez mais da seriedade evãgélica e seu conteúdo não é digno de ser guardado em Genizah.
gde abç.