quarta-feira, 25 de março de 2009

Condicionamento




5 comentários:

cmhochmuller disse...

Perfeito, Wilson!
Prefiro me condicionar ficando sentada. :)

wilson tonioli disse...

Que é isso Camila?!
Sentada vc sempre terá a tentação de condicionar o pensamento.

b.b.
(baita bj)

Camila disse...

Verdade, verdade...
Mas há condição por meio da qual não se condicione de algum modo? ;D
b.b.p.t.b.
(baita beijo pra ti também)

wilson tonioli disse...

Boa pergunta Camila, boa pergunta.
Mas é claro, não posso responder.
Até o ato das desconstruções (diversão da pós-modernidade) são condicionáveis.
A única chance, acho, é o descondicionamento vindo de fora, do outro. Por exemplo: você sentada, pensando, pode estar condicionando-se, mas também produzindo algo que irá me afetar no sentido de me tirar da gaiola por mim mesmo construída.
Acredito sim que a chave para a desmassificação está na libertação mutua. Indivíduos que, como anti-corpos dentro de um sistema, mesmo sozinhos, mesmo se quebrando, interrompam mortalmente essa cadeia.
Assim, espero todos os dias, ser salvo e salvador.

Bj
(nossa! Que cara chato. Salvem-me de mim!)

cmhochmuller disse...

Concordo contigo, Wilson.
De certo modo, traduziste parte da minha esperança ao escrever. :)
Que seja assim!
Um grande abraço e boa Páscoa!