segunda-feira, 21 de abril de 2008

Para que o Nerd também entenda


No princípio, o Ser que é infinitamente
superior a Bill Gates,
inicializou todo o sistema operacional que existe.
Porém, o sistema não tinha formatação; vazio.
Havia black-out nos ambientes.
A partir daí, sem dado algum,
desenvolveu todos os hardwares
e softwares que existem.

Após adicionar todos os componentes
finalmente implantou o primeiro usuário
à semelhança de suas próprias configurações,
para fazer a interface entre as plataformas
e ser o administrador de todo o sistema.
Este administrador sentiu-se só
e foi lhe dado então uma backup; uma ajuda,
que embora feita com as mesmas ferramentas
possuía outros aplicativos,
entre eles o poder de executar outros usuários,
mas sem se limitar à propriedade de placa-mãe.

O Ser que tudo inicializou
mantinha com eles
uma caixa de diálogo constante,
conexão de banda larga
e não se ocultava deles
nem minimizava a tela da relação.
Dava respostas a todas as suas buscas.
Ele decidiu não instalar neles
nenhum chip, tão pouco formatá-los;
os usuários eram inteiramente livres.
Foram para sempre
adicionados aos favoritos
do Ser inicializador.
Deu-lhes o gerenciamento
de todo sistema,
desde dar ícones a todo componente,
até fazer alocação de recursos do sistema;
tinham infinitas opções de acessibilidade
e a tudo podiam personalizar...

Mas o Inicializador
mostrou-lhes uma árvore de domínio
da qual não poderiam fazer download
de arquivos executáveis nenhum...
Mesmo porque o sucesso do download completo
de todo arquivo só o Inicializador conseguia.
Os usuários desobedeceram,
iludidos por um vírus
que foi baixado a este sistema,
ao qual falhou toda e qualquer verificação
e ele se instalou, digamos assim,
como um fatal erro, cujo dano principal,
foi apagar boa parte da memória dos usuários,
ao infecta-los com poderosíssimos vergonha/medo.com...
Gerações de usuários tentaram fazer atualizações
de antivírus, mas fora em vão as tentativas.
Criaram códigos e senhas,
contudo, “o modo padrão que queriam
não conseguiam baixar, mas o spam, que não queriam,
esse sim, estava sempre diante de suas telas.”

Por causa desse evento significativo no sistema,
todos os usuários da rede
amargariam a barra de tarefas;
navegariam carregando eternamente
sem conseguirem rodar seus programas
até que, por fim, teriam que finalizar.

Mas o Inicializador de tudo
saiu do ambiente em que estava
e ele mesmo se fez um usuário,
cópia idêntica do primeiro,
entretanto, sem fatal erro... O próprio Glossário.
Seu escopo: salvar os usuários da finalização
e reconectar os usuários ao Inicializador.
Sua mensagem: “quem não reinicializar,
não pode visualizar o Novo Domínio.”

Mas embora tenha assumido,
a barra de tarefas de todos
como servidor padrão que era,
sua própria comunidade
queria mandá-lo para lixeira;
anexá-lo num post qualquer.
Criaram até a comunidade:
“soltem.barra.bás.com”...

Obtiveram sucesso.
O Ícone foi anexado ao post
e teve que agüentar os piores comentários.
Não respondendo mais aos cliques
fora excluído daquela área
e enviado a uma área de trabalho remota...

Mas jamais o Inicializador o abandonou
e com seu Poderoso Processador,
o removeu dali, para o domínio pai
e está ativo novamente.
Agora, todo usuário que clicar
nesse Ícone que fora anexado,
tem atalho direto com o Inicializador,
pois Ele excluiu de uma vez por todas
a pasta de arquivos de dívidas
baixado contra o próprio usuário.
Mesmo sendo infectados,
serão perdoados os seus dados maliciosos
e os usuários não serão finalizados,
a saber, se clicarem naquele Ícone.

E o que protege esse sistema?
Quem garante essa estabilização?
Um Suporte vinte e quatro horas
Dado aos usuários.
Um Servidor de envio e recebimento
De e-mails que faz a correção e interpreta
as mensagens ao Inicializador.


“Porque o Inicializador amou o
sistema de tal maneira, que enviou
seu próprio Ícone, para que todo
usuário que nEle clique não finalize,
mas navegue eternamente.”

Tutorial 3.16

10 comentários:

Volney Faustini disse...

Fala a verdade cara, você criou essa narrativa ao natural?

Mas que voce é código aberto, isso você é!

abs

Thiago Mendanha disse...

Brilhantemente criativo... No words!
Quando crescer quero ser como vc... [rss]

Anônimo disse...

Obrigado por dividir com a gente o q vai no seu coracao e mente. Brilhante!
Patricia

Sarah disse...

Estou bestificada com o texto!!!
Sarah

Anônimo disse...

querido,
que genialidade. Como sempre "me surpreendeu". Parabéns.
Helena

Anônimo disse...

não é q o texto se atualiza?
obrigado por nos mandar a versão 2.2, q é free.
mas a maioria dos servidores cobra caro.

valeu! (mas o grande inicializador não cobra)

joão ali.

Paulo Costa disse...

Estou abismado! Do melhor, em termos de criatividade e imaginação, que já tive oportunidade de ler.
Os meus parabéns!

Abraço fraterno.

Anônimo disse...

Perfeito.

Anônimo disse...

Ah vah ser NERDS na pqp!
Ah vaaaa a merdaaaa
vaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

Turuna Tântalo disse...

Que coisa massa, rapaz! Nã...