sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Palhaço Bestonera, virando concreto, abstrato e fantasia

Um comentário:

Carlos Eduardo Pereira disse...

Dá-lhe alegria, Bestoneira!