quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Ilútica de Ósão

Um heus de Domem.
Um cremático carente.
Uma igrente preseja.
Uma viação de adorida,
tudo ilútica de ósão...
A comunêutica terapenidade,
o podavra da palder,
a comuntos dos sanhão,
ilútica de ósão...
O louberta que livor,
a underosa poção,
a ministrura de cação,
a ilútica ósão...
Vamos farença dizer!
Vamos comigo o inimbater!
Vamos declória a vitarar!
Vamos tosse pomar!
Vamos à ilútica de ósão...

3 comentários:

Luiz Clédio Monteiro disse...

OLa, gostei do seu blog.
muito bom mesmo

abraço

wilson tonioli disse...

Obrigado Luiz, volte sempre.
Bom Natal pra vc e que tenha sempre bons amigos ao teu lado.

abç

Dona Sra. Urtigão disse...

Gostei muuuito dos seus textos, séries,tudo.

Dispenso retribuição de visita, seria uma perda do seu tempo, melhor usado para produzir coisas tão boas assim, para o bem de todos, já que meu conteudo é excessivamente pessoal, tipo "bom dia querido diário" meio adolescente para uma velha, muitomaisvelhadoquesou. Mas está aberto.
Abraço.