quinta-feira, 19 de junho de 2008

Definitivo

É definitivo:
nada em mim é definitivo...
Nem mancha de nascença,
nem marca de cicatriz;
até mesmo a minha crença
em minha melhor convicção
estará sempre por um triz.
Não tenho tatuagem;
não persevero num vício;
não adoro uma imagem
e não sigo comício.
Nada me é definitivo;
nem a micose nem a frieira,
objeto e objetivo;
nem eu, sem eira nem beira.

2 comentários:

Alice disse...

Cara ... isso é bom demais !!!

wilson tonioli disse...

Obg, Alice. Sua avaliação me tem peso.
bj