segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Horóscopo de crente

O Verticontes foi estudar um pouco a astrologélica e seus signos. Agora você pode consultar seu signo sem neuras, segundo a data da conversão. (Se quiser, mande-nos sua data de conversão mais data de batismo e fazemos uma leitura do seu signo e ascendentes.)
Seguem os quatro primeiros e suas características.

Leviatã – convertidos em 12 de março a 12 de abril

O signo de Leviatã representa a DESTREZA e a MISSÃO e é regido pelo elemento Fogo, por isso um leviatano não se identifica com igrejas tradicionais. Possui muito entusiasmo e vibração, o que lhe faz roubar espaço de muito irmão. Não espera que ninguém lhe diga o que fazer. É proativo ao extremo. Ora pouco; age muito. Não gosta de ser vice de nada, nem de participar de escalas, tipo escalas de plantão na diaconia, escala no berçário, escala pra tocar no louvor... Porém, se lhe delegam um serviço, por menor que seja, para um leviatano é uma missão. Está sempre preparado para batalhas, espirituais e materiais.
Cor: azul céu de batistério

Ovelha – convertidos em 12 de abril a 12 de maio

O signo de Ovelha representa o conceito da OBRA e da TRANSFORMAÇÃO, sendo regido pelo elemento Terra é prático e irritantemente coerente. Colhe exatamente o que plantou, isto é, não espera nenhuma benção de graça, quer trabalhar para o favor. Detesta assembléias e falação. A obstinação às vezes é tamanha que continua incessantemente tomando posse daquilo que já é seu, o que pode tornar muitos ovelheanos avarentos descontroláveis. Porém, sabe dosar heroísmo e abnegação em todo seu lado bestial. Se dá bem com a grande maioria dos irmãos, mas quando não engole alguém, pode ser o maior santo da comunidade, ele faz questão de dar abraços vazios e sem culpa. É obreiro. Pau pra toda obra santa.
Cor: branco hóstia

Irmãos – convertidos em 12 de maio a 12 de junho

O signo de Irmãos representa o conceito da COORPORATIVIDADE e da COMUNHÃO, sendo regido pelo elemento Ar, vive a maioria do tempo com os pés fora da terra; é através dele que temos a possibilidade de compreender como podemos unir os opostos na congregação: o formal e o informal; o fundamentalista e o progressista; e outros.
Isso porque dentro de si mesmo existe dualidade. Utiliza-se tanto da intelectualidade quanto da intuição. É ótimo orador. Mas não é de muita oração, tipo aquelas de meditação.
Também, por causa da influencia do elemento Ar, um irmaniano gosta de liberdade e não se sente bem em igrejas muito lotadas e que há uma insuspeitada atmosfera de manipulação de massa.
Cor: marrom púlpito

Lepra – convertidos em 12 de junho a 12 de julho

O signo de Lepra representa o conceito da LEMBRANÇA e do SENTIMENTO, sendo regido pelo elemento Água o lepriano curti muito suas emoções e vive nadando em águas do passado. Consulta mais o passado do que a Bíblia.
São muito cuidadosos com todos. Invariavelmente um lepriano é um bom conselheiro.
As irmãs de lepra são bem intuitivas, mas não querem ser confundidas com espirituais ou carismáticas.
Seu discurso é indireto e evasivo. Por isso, um pastor lepriano tem dificuldades com sermões: cita um texto, descarta, constrói, desconstrói; uma igreja normal não agüenta isso e muitas vezes um lepriano tem dificuldade em gerenciar autoridade.
Cor: amarelo tecla de órgão

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Um palíndromo

O PRESO E REFÉM ME FERE O SER PÔ!

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Contos heréticos - Rapidinha para todo sempre

Ele abriu a palavra e ficou esperando que a irmã se excitasse... Ela fez como quem não percebeu, mas aceitou o apelo ficando em pé em seu lugar. Ele impôs as mãos e lhe prometeu gozo e prosperidade. Ela disse amém e fechou os olhos...
Acordou anos depois e se viu ludibriada, ainda com a alma nua, pobre e desgostosa da vida.

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Contos heréticos – O Órgão

Eles estudavam juntos no seminário. Ela sempre muito piedosa e ele varão profético. Ela tocava piano desde cedo, como tradição de família, e ele vislumbrava em si mesmos um par perfeito. Prometeu mundos e fundos – mais fundos – a ela se com ele se casasse; não agora, dizia ele, quando nos formarmos, segundo os planos de Deus para nossa vida.
Porém, ele acreditava na tese de que mulher de pastor deve tocar órgão como ninguém e insistia que ela deixasse de preconceitos e começasse a praticar, pois quando estivessem casados, ela poderia cumprir seu ministério com toda destreza.
- Mas órgão é diferente... – dizia ela.
- Sem dúvida... Mais sacro. – argumentava ele
- Não sei... Nunca nem cheguei perto de um...
- Que nada, você é muito valorosa! Vai pegar logo...
Ela avermelhava.
Um dia, ele pediu permissão a um professor e ficaram até mais tarde na sala de música.
- Querida, só estamos nós; execute um prelúdio pra mim. Não há o que me enleve mais do que os prelúdios em órgãos...
- Só um prelúdio? Promete?
- Sim!
- Não vai pedir um invocatório e depois um intróito?
- Não querida! Só um prelúdio!
- Poderia ser num Yamaha pelo menos... – resmunga baixinho.
- Ta Yamarrado! – Ele vocifera rindo meio nervoso.
- Que fixação por órgão, amor...
- Não há edificação sem órgão! – já perdendo a calma.
- Sério?
- Sério.
- qual o texto?
- Que texto?
- Que fala isso na Bíblia?
- Não há nenhum específico... É na compreensão geral, entende?
- Nem em Cantadas de Salomão?
- Que?
- Cantares, quer dizer... É uma brincadeira...
- Não. Nem um testículo... Vai tocar ou não?
- Tem partitura?
- Toca de ouvido!
- Ah não!
- Você tem que ser batistona numa hora dessas? - Silencio. – Desculpe.
- Acho que vai tocar. – Diz ela conclusiva.
- Que bom! Vai tocar meu bem?
- Não! Eu disse que já vai tocar o sinal para aula...
Toca o sinal.

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Creu e não gostou

Creu e não gostou;
ateu.
Faz de conta que crê;
atua.
Crê porque não faz conta;
atoa.
Quase crê;
atriz.
Crê em tudo;
até.